Alguma vez você já pensou em abrir empresa em Indaiatuba – SP? O sonho de muitos brasileiros é abrir o próprio negócio, adquirir a independência financeira e se tornar o próprio chefe. E, realmente, quando se tem uma boa ideia de negócio, o primeiro passo a se fazer é tirá-la do papel! Porém, um passo importante também é regularizar a empresa e obter todos os registros.

Com medo da burocracia que esse processo envolve, muitas pessoas acabam atuando na ilegalidade, e isso apresenta diversos riscos para o empreendedor. Por isso, demonstraremos a seguir que abrir e regularizar a sua empresa não é algo tão difícil assim. Nós, da Advisercon – Gestão Contábil, podemos te ajudar com todo os procedimentos e documentos necessários! Continue lendo:

Sobre Indaiatuba SP

A qualidade de vida de Indaiatuba é uma velha conhecida das pesquisas de desenvolvimento socioeconômico.

Em 2012, por exemplo, a cidade apareceu no topo do índice IFDM como uma das melhores para se viver no Brasil. Realizado pelo Sistema Firjan, o estudo analisa a evolução de mais de cinco mil municípios nas áreas da Saúde, Educação e Emprego & Renda.

Por ficar na região metropolitana de Campinas, Indaiatuba é cortada pela Rodovia Santos Dumont (SP-75), oferece fácil acesso à importantes rodovias como Anhanguera, Bandeirantes, Castelo Branco e Dom Pedro I e, também, ao Aeroporto Internacional de Viracopos.

A infraestrutura e o comércio da cidade são dignos das grandes metrópoles brasileiras. São vários centros de compra, de serviços e vias públicas bem pavimentadas para você viver com comodidade.

A segurança também é um ponto forte. Nos últimos oito anos, por exemplo, o índice de furtos caiu 67,69%.

A qualidade no ensino fica por conta das universidades particulares e da FATEC, que possui um amplo número de vagas disponíveis no município.

 

Quais os passos para abrir empresa em Indaiatuba – SP?

 

Passo 1: Planejamento

O primeiro passo, e talvez o mais importante para abrir uma empresa de sucesso, é planejar. Muitas vezes, o empreendedor se precipita pensando em abrir uma empresa, conseguir um CNPJ, tirar as licenças, e acaba esquecendo dessa etapa.

Para fugir das estatísticas (de acordo com o IBGE, seis de cada dez empresas não sobrevivem aos primeiros cinco anos de atividade), é necessário fazer um bom planejamento. Esse é o ponto de partida para determinar o público alvo do seu negócio, estudar a concorrência, o mercado, etc.

A depender desses fatores, pode interferir diretamente na estrutura da sua empresa, na forma de atender os clientes, no seu produto ou serviço.

Passo 2: Tipos de atividade

Em seguida, é necessário identificar qual o segmento de atividade que deseja. Existem três distinções:

  • Prestação de Serviços: trabalho realizado a título de mão de obra física ou intelectual;
  • Industria: atividade econômica que visa transformar matéria-prima em materiais comercializáveis;
  • Comércio atacadista: direcionado para lojistas e Comercio Varejista, direcionado ao consumidor final.

Passo 3: Tipos de Natureza Jurídica

Em seguida, é preciso verificar qual o tipo de natureza jurídica de sua empresa. Este, representa o regime jurídico no qual ela se enquadra, isso é, a relação da pessoa jurídica pública ou privada com a fiscalização no determinado empreendimento, junto aos dados cadastrados na administração pública.

Informar a natureza jurídica no momento de formalizar a empresa é uma questão indispensável, logo que cada uma possui formas diferentes de aplicação das normas. Existem diversas espécies de natureza jurídica, mas às entidades empresariais, são atribuídas:

  • Empresário Individual, ou MEI: Uma única pessoa constitui a empresa, cujo nome empresarial deve ser composto por seu nome civil, completo ou abreviado. É a pessoa física titular da empresa, podendo constituir apenas uma em seu nome;
  • Sociedade Limitada: É aquela que reúne dois ou mais sócios a fim de explorar atividades de produção ou circulação de bens e serviços. Inclui-se toda empresa que contribui com moeda para formação de capital social e realização da constituição empresarial;
  • Sociedade Simples, ou SS: Exploram atividades de prestação de serviços decorrentes de atividades intelectuais e de cooperativa. Ou seja, os sócios não exercem nenhuma atividade voltada ao comercio, e sim desempenhar suas profissões. Exemplo: contadores, advogados, cooperativas e representações comerciais;
  • Sociedade Anônima: Todas as empresas que não atribuem seu capital social a um nome específico, mas sim divide em ações. Essas ações podem ser transacionadas livremente. Neste caso não é necessário nenhum contrato social ou outro ato oficial como nas sociedades limitadas;
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada, ou EIRELI: Empresa formada por somente uma pessoa, onde o capital pertence unicamente ao titular. Esse capital deve ser obrigatoriamente integralizado, e não pode ser inferior a 100 vezes o salário mínimo vigente.

Passo 4: Documentos necessários

Os documentos necessários para dar início ao processo de abrir empresa em Indaiatuba são simples. Para os sócios, basta apresentar 1 cópia simples do comprovante de residência de cada um, 2 cópias autenticadas do RG e CPF de cada, e 1 cópia da folha espelho do IRPF, caso tenha comprovado no ano vigente.

Já para a empresa em si, é preciso apresentar apenas 2 cópias simples do IPTU do Imóvel, e 2 cópias do Contrato de Locação ou Compra e Venda.

Passo 5: Procedimento para abrir empresa em Indaiatuba

Assim que toda a documentação for acertada, as informações são enviadas para a Receita Federal e a Junta Comercial e é iniciado o processo de abertura. A aprovação leva de 3 a 5 dias úteis após o envio, significando que você já terá o número do CNPJ. Porém, para emitir notas, é necessário estar cadastrado também na Prefeitura. No total, a média para completar esse processo é de 7 a 15 dias.

Porém, para abrir empresa em Indaiatuba, é necessário também realizar a Análise Prévia da Viabilidade de Localização. Essa análise é feita pela Prefeitura para determinar se a empresa pode ou não utilizar determinado imóvel para determinado comércio.

Algumas pessoas escolhem um local que desejam se instalar, investem nesse imóvel, e só depois descobrem que não podem atuar ali. É muito tempo e dinheiro perdido, sendo que se contassem com o apoio de um profissional da Advisercon Gestão Contábil ligado nessa área, evitariam esse transtorno. Por isso, fazemos o pedido de Análise Prévia de Viabilidade do local.

WhatsApp WhatsApp